Entenda o Proj. Antes do Fim do Mundo... e um pouquinho além.



Diário de Motocicleta

Você ceramente se lembra que o mundo ia acabar em 2012 por conta do Fim do Calendário Maia, certo? Então, qual era a melhor época para ir até o Fim do Mundo?

Com essa sacada, eu e a Elda partimos rumo ao Ushuaia em meados de Dezembro de 2012, carregados de ansiedade em cruzar a Patgônia e ver o Pôr do Sol no dia 22 de Dezembro - Dia do Fim do Mundo, en directo del Fin del Mundo.

Acontece que na altura de Floripa a Elda adoeceu, o que nos fez voltar para casa para deixa-la
No dia seguinte voltei para estrada afim de cumprir os contratos feitos com nossos parcerios.

Foi a primeria vez que viajei sozinho, e a loucura veio com a ausência da Elda, que durante oito meses planejou cada passo daquela aventura e agora, não estava mais comigo.

Os Ventos Patagônicos e o Rípio foram vencidos, vi pinguins, neve, viajei com a luz do Sol até as 23h, e não vi o Pôr do Sol no dia 22, por que estava chovendo, mas eu estava lá... no fim da RUTA 3 - eu desci por ela, e subi a RUTA 40, curtindo cerca de 850 km de rípio.

Apesar da companhia de muitos amigos, chorei sozinho por passar as festas de Fim de Ano longe da minha filha, por não estar com a Elda no dia do seu aniversário, e por vezes, atônito diante das tantas coisas que descobrimos sobre nós mesmo, quando estamos no mundo sem ninguém.

DE CHILECITO/AR ATÉ CHARATA/AR

Cidade: Charata/AR | Categoria: Como Chegar
Postado em: 3/1/2014

Exibir mapa ampliado

Os 900 km que separam Chilecito e Charata é um emaranhado de estradas e agradáveis surpresas, por isso que rodei 100 km a mais, ora perdido, ora voltando para fotos e filmagens.

O início da viagem tem a Cordilheira dos Andes a sua esquerda e lhe faz companhia por cerca de 70 km até que a Ruta 40 vira para direita e somente no retrovisor é possível avistar as altas montanhas. Esse momento dá uma dor no coração, mas é preciso seguir em frente.

Após San Blas de los Sauces a Ruta 40 é cortada pela Ruta 60 e virando a direita o próximo destino é Aimogasta que reserva antes uma serra de pouco mais de 10 km incrível no meio de rochas vermelhas.
Passando essa cidade surge outra serra completamente diferente, repleto de verde e que desemboca na Ruta 38 até Catamarca (pegando a sua esquerda).

Depois de Catamarca, a Ruta 38 segue até a Ruta 64 (saída a sua direita) e a partir daí começa um retão sem fim até Santiago del Esteio.

O centro da cidade é bagunçado e com poucas placas, então se você não tiver um GPS (como eu) peça informações sobre a Ruta 89, mas não se assuste quando chegar nela e dar de cara com uma única faixa de concreto onde só cabe um veículo. Tome muito cuidado, pois essa faixa de 2,50m é mão dupla e são poucos os carros que dão passagem. Fora desta faixa a pista é de argila e todo cuidado é pouco.

Esse inferno dura apenas uns 20 km e o asfalto volta em forma de vicinal até Charata, aonde a Ruta 94 será acessada.

Ao longo da viagem, principalmente após Catamarca a oferta de postos de combustível é satisfatória, mas como estamos no Chaco Argentino, habitue-se a abastecer a cada posto.

Parceiros neste projeto