Entenda o Proj. Antes do Fim do Mundo... e um pouquinho além.



Diário de Motocicleta

Você ceramente se lembra que o mundo ia acabar em 2012 por conta do Fim do Calendário Maia, certo? Então, qual era a melhor época para ir até o Fim do Mundo?

Com essa sacada, eu e a Elda partimos rumo ao Ushuaia em meados de Dezembro de 2012, carregados de ansiedade em cruzar a Patgônia e ver o Pôr do Sol no dia 22 de Dezembro - Dia do Fim do Mundo, en directo del Fin del Mundo.

Acontece que na altura de Floripa a Elda adoeceu, o que nos fez voltar para casa para deixa-la
No dia seguinte voltei para estrada afim de cumprir os contratos feitos com nossos parcerios.

Foi a primeria vez que viajei sozinho, e a loucura veio com a ausência da Elda, que durante oito meses planejou cada passo daquela aventura e agora, não estava mais comigo.

Os Ventos Patagônicos e o Rípio foram vencidos, vi pinguins, neve, viajei com a luz do Sol até as 23h, e não vi o Pôr do Sol no dia 22, por que estava chovendo, mas eu estava lá... no fim da RUTA 3 - eu desci por ela, e subi a RUTA 40, curtindo cerca de 850 km de rípio.

Apesar da companhia de muitos amigos, chorei sozinho por passar as festas de Fim de Ano longe da minha filha, por não estar com a Elda no dia do seu aniversário, e por vezes, atônito diante das tantas coisas que descobrimos sobre nós mesmo, quando estamos no mundo sem ninguém.

SANTA ROSA HOTEL EM BAHÍA BLANCA

Cidade: Bahia Blanca/AR | Categoria: Onde Dormir
Postado em: 29/3/2013
Diário de Motocicleta

Depois de rodar mais de 650 km desde Buenos Aires/AR, via Rita 3 que neste trecho apresenta um pouco de verde e já dá dicas de extensas retas sem fim, Bahía Blanca recebe o visitante em quarteirões quadrados e uniformes onde a opção de estadia em conta não é fácil de encontrar, ainda mais hotéis com estacionamento.

Depois de algumas voltas pelos quarteirões próximo ao centro, encontrei o Santa Rosa Hotel que a princípio não gostei, mas com tinha estacionamento fechado e coberto, acabei ficando.

O Hotel é bem simples e os quartos levemente antigos, coisa de uma ou duas décadas.
Os quartos oferecem ventilador de teto, TV e wi fi grátis. A TV não funcionava, o que me garantiu desconto na estadia, e o chuveiro com muita pouca pressão, quase não esquentava.

O Café da Manhã foi no padrão Argentino, Continental que conta com um copo de suco (raramente natural), uma xícara de café ou chá, três croissant doce e três torradas com manteiga.

Pobre... muito pobre, mas o melhor a se fazer é acostumar, pois pela Argentina será raro um hotel com muita variedade.

Por conta da TV queimada, tive um desconto de $34,00 Pesos, o que me custou $ 176,00 Pesos a diária, cerca de US$ 35,00. Para uma noite vale a pena... mais que isso não!

O Santa Rosa Hotel fica na Calle Sarmiento, 373 – Bahía Blanca.

fotos relacionadas
Parceiros neste projeto