Entenda o Proj. Êxodo de Moto


Diário de Motocicleta

Depois de oito anos sem férias, e após cinco meses de planejamento para esta viagem, eu e a Elda partimos naquela que seria a nossa primeira viagem de longa distância.

Partimos no meio de Maio de 2010 rumo à Slavador, subindo pelo interior de Minas Gerais e Bahia, e descendo pelo litoral.

Seria uma vaigem fantástica não tivéssemos errado na época do ano... entre Maio e Setembro ocorre a temporada de chuvas no Nordeste brasileiro e não deu outra, pegamo frio em Minas e muitas chuvas de Salvador/BA até Paraty/RJ.

Foi a primeira viagem que relatamos o nosso dia a dia diretamente da estrada, e isso atraiu a companhia virtual de muitos amigos, que através de fotos, vídeos e relatos, curtiram com a gente essa nossa primeira aventura.

IGREJA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO DOS PRETOS

Cidade: Ouro Preto/MG | Categoria: Passeios
Postado em: 30/6/2010
Diário de Motocicleta

A Matriz de Santa Efigênia fica próxima a Mina do Jeje e era conhecida também por Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, pois a irmandade que ali existia acolhia os escravos sendo a única igreja em que eles podiam freqüentar. 

Sua localização é privilegiada... fica um pouco distante do centro, na parte mais antiga do velho bairro do Padre Faria e no alto de uma colina de onde se tem uma belíssima visão de Ouro Preto. 

Seu acesso após subir uma ladeira relativamente leve, se dá através de uma escadaria de dois lances e não mais que 42 degraus... mas ao lado existe outra ladeira por onde se pode subir e entrar na igreja pela lateral, por uma porta próxima ao cemitério que existe nos fundos. 

Possui duas torres e em uma delas o relógio mais antigo da cidade em funcionamento até hoje, com peças originais inglesas.
O curioso é que o relógio só marca as horas. 

Na fachada ainda existe uma bela e delicada imagem de Nossa Senhora do Rosário atribuída a Aleijadinho. 

Em seu interior, o coro, acima da entrada, apóia-se num arco de madeira e abaixo há um tapa vento... uma segunda porta que impedia o vento de apagar as velas acesas na igreja. 

A nave é ampla com quatro altares entalhados em madeira de jacarandá, rica em movimento barroco com detalhes apresentando conchas, chifres de carneiros e outros símbolos associados ao candomblé. 

No altar existem pinturas com influência Chinesa de Macau e retratam no teto um papa negro. 

Nas paredes laterais da capela-mor há dois quadros de assunto religioso, com molduras ricamente talhadas. 

Os púlpitos de moldura entalhada do corpo da igreja são em forma de urna.
Pela capela-mor tem-se acesso a dois corredores laterais, que conduzem à sacristia. 
Nesta existe uma grande cômoda, com magníficas ferragens. 

A igreja possui boas imagens antigas, algumas representando santos pretos: Santa Efigênia, São Benedito, e outros, bem como a imagem primitiva de Nossa Senhora do Rosário. 

Na ocasião da nossa visita, a igreja estava em processo de restauração, mas conseguimos entrar com a ajuda do nosso guia e claro, com uma caixinha para o zelador que nos abriu a porta.
Acredito que por conta disso foi permitido filmar e fotografar.

Vale a visita!

fotos relacionadas
Parceiros neste projeto