Entenda o Proj. Multi Aventura rumo ao WDW14



Diário de Motocicleta

Depois de um Test Rider com uma DUCATI Multistrada 1200, guiando um grupo de motociclistas até a Serra do Rio do Rastro (SC), o material gerado (artigo, fotos e filme e uma matéria na Revista Moto Adventure), possibilitou a oportunidade de apresentar algumas ideias para a DUCATI do Brasil.

Satisfeitos com as propostas, levaram o meu material para Itália, de onde o feedback veio em forma de convite ao World DUCATI Week 2014 - o maior evento da marca no mundo, só que eu deveria ir de moto.

Mesclamos alguns roteiros que me levasse até a Itália, e para pegar impulso, desci rumo a Buenos Aires/ARG.
Na volta passei por Montevidéu e Punta del este no Uruguai, e de volta ao Brasil, subi a costa até Recife, apresentando nas Concessionárias DUCATI a palestra Elaboração de Viagens de Longa Distância, e convidando os amigos a me acompanharem nesta trip pela Europa.

A moto ficou em Recife, e desembarcando em Lisboa/POR, peguei outra Multistrada 1200, acoplei meus baús GIVI e cruzei Portugal, Espanha e França até chegar em Misano na Itália, a tempo de participar do World DUCATI Week 2014, do qual sou detentor do record por ter rodado 14.500 km para estar ali.

Está aventura fui sem a Elda, então já tenho data para voltar.

A ESTRANHA PRAIA DE CATTOLICA/ITA

Cidade: Cattolica/IT | Categoria: Passeios
Postado em: 28/02/2017
Diário de Motocicleta

Quando for à Misano, em especial, um passeio pela praia fará você sentir um grande choque de diferença cultural, principalmente comparando com as praias brasileiras.

Nossas praias além de lindas, possuem águas geralmente agitadas, de cor azul profundo, com areião branco e em alguns casos, pedras e vegetação.

Por estas bandas as águas são tranquilas, quase se assemelhando a ondas de praias de rio, com pequenas marolas que chegam na areia compactada.

Mas a grande diferença mesmo, e que chega a assustar, é o comportamento dos banhistas e a estrutura das praias.

Cercada por um enorme calçadão com lanchonetes, restaurantes e pequenos clubes que disponibilizam chuveiros, banheiros, parquinhos para crianças e alguns até piscina, uma passarela se estende quase até a beirada da praia e é ladeada por cadeiras, espreguiçadeiras e guarda-sóis – todos perfeitamente alinhados.

O estranho é que apesar de lotada, quase não se escuta barulho.
Os turistas conversam em voz baixa e até as crianças se divertem na água sem gritaria.

Muito longe de ser um salseiro das praias cariocas, aqui reina a organização, a ordem e a limpeza.

É muito raro encontrar um papel, um palito de sorvete e muito menos uma lata de cerveja jogada na areia.
Vendedor ambulante simplesmente não existe, porque cada banhista sentado em uma espreguiçadeira na verdade possui uma comanda e de tempos em tempos, garçons vem e vão com petiscos e bebidas.

Tudo na perfeita ordem.
Estranho demais para um brasileiro.

fotos relacionadas
Parceiros neste projeto