Entenda o Proj. Multi Aventura rumo ao WDW14



Diário de Motocicleta

Depois de um Test Rider com uma DUCATI Multistrada 1200, guiando um grupo de motociclistas até a Serra do Rio do Rastro (SC), o material gerado (artigo, fotos e filme e uma matéria na Revista Moto Adventure), possibilitou a oportunidade de apresentar algumas ideias para a DUCATI do Brasil.

Satisfeitos com as propostas, levaram o meu material para Itália, de onde o feedback veio em forma de convite ao World DUCATI Week 2014 - o maior evento da marca no mundo, só que eu deveria ir de moto.

Mesclamos alguns roteiros que me levasse até a Itália, e para pegar impulso, desci rumo a Buenos Aires/ARG.
Na volta passei por Montevidéu e Punta del este no Uruguai, e de volta ao Brasil, subi a costa até Recife, apresentando nas Concessionárias DUCATI a palestra Elaboração de Viagens de Longa Distância, e convidando os amigos a me acompanharem nesta trip pela Europa.

A moto ficou em Recife, e desembarcando em Lisboa/POR, peguei outra Multistrada 1200, acoplei meus baús GIVI e cruzei Portugal, Espanha e França até chegar em Misano na Itália, a tempo de participar do World DUCATI Week 2014, do qual sou detentor do record por ter rodado 14.500 km para estar ali.

Está aventura fui sem a Elda, então já tenho data para voltar.

BR-101 REPLETA DE CURVAS

26º dia de viagem
Cidade: Salvador/BA | Categoria: Diário do Piloto
Postado em: 8/7/2014
Diário de Motocicleta

Choveu a madrugada toda... muito forte... a ponto de me acordar algumas vezes.

Quando o despertador tocou às 7h30 a água ainda caia e nem me animei em espiar pela janela. Comecei a arrumar a bagunça e quando sai para tomar café da manhã, a água deu uma trégua e até pedacinhos de céu azul apareceram entre nuvens pretas.

Quando coloquei a moto na estrada, meu destino seguia para uma tempestade que por sorte, correu mais do que a DUCATI e acabei passando ao lado dela... me molhei um pouco, mas logo a pista estava seca.

Ao longo do dia foi uma rotina de chove e pára, abre céu azul com Sol, fica escuro e chove... mas descobri que o melhor jeito de secar a roupa é com ventos acima de 155 km/h, na verdade seca a roupa e a moto toda.

O trecho da BR-101 entre Eunápolis/BA e a saída para Camumu/BR pela BR-652 é meu favorito e com certeza faz o ritmo cardíaco de muitos motociclistas aumentar, isso por que a estrada é extremamente sinuosa, fazendo lembrar muito a Cordilheira dos Andes, só que verde, coberta de mata nativa.

É simplesmente linda.

Enchi pelo menos três cartões de memória da GoPro e consumi duas baterias e meia. Foram centenas de fotos e dezenas de filmes alucinantes que não vejo a hora de editá-los.

De Camumu/BA até o Ferry Boat em Bom Despacho/BA o caminho é um pouco cansativo, pois passa por várias cidadezinhas e quando não cruzamos o centro, somos obrigados a parar a cada lombada... e são centenas delas, o que custa tempo. É melhor fazer este caminho saindo de Salvador, do que indo para lá.

Neste trajeto, o amigo vai rodar pela BA-001 que já foi um tapete, hoje, o Governo do Estado da Bahia instalou placas de advertências para diminuir a velocidade por conta de “Pista em Manutenção”, mas o que se vê são buracos e falta de asfalto... o certo era ter placas com mensagens de “Pista Precisando de Manutenção”.

Ao chegar a Bom Despacho, embarquei rapidamente no Ferry Boat ao custo de R$19,80 (US$ 8,90) e 45 minutos depois desembarcava em Salvador.

Amanhã serão 800 km até Recife/PE onde faço palestra às 20h30 no Clube da Moto.

fotos relacionadas
Parceiros neste projeto